noite #5

Sempre fui uma pessoa caseira, o que me torna mais adaptável a esse caos. Isso por que consigo me entreter em meus próprios pensamentos. Gostoso é fazer do sonhar acordado, possibilidades, encontros e situações, como uma volta pelas rendeiras em uma tarde fria e ensolarada, com a serração pairando sobre os morros, a mente um pouco perdida por algumas taças de vinho tentando se encontrar em O Jardim das Veredas que se Bifurcam. Parece esquizofrênico até mas, é isso o que me salva e atormenta.

Post Completo →

Noite #4

Existem momentos em que a escolha simplesmente não é nossa. E como não escolhemos, tentamos encontrar uma lógica que possa explicar toda essa situação sem sentido que nos acertou em cheio, causando uma drástica mudança em nossos pensamentos. De repente o café que era pra ser um motivo, só aumenta a ansiedade e na lembrança da tarde, ficamos várias noites tentando decifrar o dilema de querer que tudo volte a normalidade mas, torcendo também, pra que aquele passo aconteça. Interessante é que agora parece que aquelas músicas bobas começam a fazer muito sentido! O que podemos dizer meu amigo? It’s a mechanical bull.

Post Completo →

Compose Key

Recentemente comprei um teclado bem pequeno pra tentar ganhar um pouco mais de espaço na minha mesa de trabalho. Logo descobri a falta do velho Pipe, “|”, no teclado. Tentei prosseguir mapeando a tecla com o auxilio do xmodmap porém, isso só funciona em ambientes Xorg e agora com o Gnome no Wayland, não é possível (até onde sei) mapear as teclas com a ajuda do xmodmap. Encontrei a solução no Tweak Settings do Gnome, ativando a Compose Key.

Post Completo →

Noite #3

Se fosse para escolher entre ser aprendiz ou professor, qual posição você iria querer assumir? Pensou? Bom, a resposta é óbvia! É preferível ser um aprendiz! Isso por que analisamos a dúvida com falsa modéstia e é evidente que, para se optar em ser professor, precisaríamos ter domínio de algum conhecimento. Optamos então pelo aprendiz? Não! Optamos na verdade por responder o que nos parece correto diante do dilema, e também porque, ninguém seria tão egocêntrico a ponto de assumir o papel de professor na vida. Será?

Post Completo →