Reboot #1

Bem vindos ao primeiro reboot do meu website pessoal! Isso por que se você chegou a frequentar este blog até pouco tempo atrás, era visível que todo o conteúdo das postagens era em Inglês e de repente apareço com essa postagem em português. A questão é por que decidi mudar o conteúdo para português agora?

Cadê o Inglês?

O blog se iniciou como uma prática singela para treinar meu inglês e ia criando conteúdo para melhorar o pensamento e a escrita nessa linguagem. Essa ideia mudou quando recentemente tive a informação de que em um futuro próximo, o WordPress irá suportar múltiplas linguagens em sua interface e isso me animou bastante para mudar as coisas por aqui!
A mudança também traz um pouco mais de liberdade e agilidade na escrita pois é óbvio, muito mais fácil escrever e publicar alguma coisa em português e posteriormente tentar efetuar a tradução do que já escrever diretamente em inglês como estava sendo. Será até mais didático! Então ficamos assim por hora, postagens em português e aguardando esse suporte multilinguagem do WordPress.

Cadê o Twitter?

Pois é, quem me conhece pessoalmente sabe que desde que o Facebook começou a tomar conta das pessoas, me tornei um porta-voz contra as redes sociais, chegando a querer me desfazer do próprio Linkedin! Percebi no entanto que só poderei me livrar do Linkedin quando tiver alguma empresa multinacional em meu nome e supervisão hahaha (e acredite, talvez eu faça isso só pra me livrar do Linkedin). As redes sociais evidenciaram e deram voz à muitas coisas negativas e em uma outra conversa vou esclarecer todos os meus pontos referentes à isso, por enquanto saiba que não curto selfies, ego e hipnose. Sou indomável! Não tem correntes que me prendam.

Mas e o meu Twitter? Então, tenho o Twitter desde 2009 e àquela época o Twitter me parecia ser algo que fosse voltado para relatos, fatos, notícias imediatas de pessoas próximas. O fox de 2019 ainda tinha um aspecto do fox de 2006 que no imo ainda possuía um aspecto um tanto jornalistico, que com a era negra (2006 – 2018) ficou esquecido. Essa chama jornalistica e opiniosa está voltando aos poucos a ser como era idealisticamente em 2009 em mim. O Twitter está ativo mas em hiato. Por enquanto prefiro centralizar minhas informações aqui, pois tenho controle da minha própria informação e você que está lendo não está sendo bombardeado por anúncios e tendências.

Cadê os comentários?

O novo SPAM inteligente da https é o comentário. Como havia dito à respeito das redes sociais, o comentário dá voz ao sádico que na oportunidade de difamar, pode. Comentários pareciam ser interessantes mas as pessoas são mal educadas e não possuem capacidade para compreender o que seja um comentário. No comentário, eles encontram um campo vasto para ironizar, xingar e perguntar coisas ilógicas e não relacionadas ao assunto o que indica que boa parte da população não tem assim, uma capacidade mental para comentar à respeito, não! Ninguém está interessado em acrescentar uma discussão intelectual à nada.


Certo mas, esse website já não recebia comentários mesmo! Tanto fazia manter ou não os comentários. Pois é! Pensando nesse aspecto sim, mas não no aspecto da GDPR/LGPD. Para quem não sabe, algumas novas leis estão surgindo para restringir algumas formas de operação de websites que roubam sua informação de alguma maneira e, pensando a respeito disso, até concordo em muitos pontos com a lei (eu disse isso mesmo?). No entanto o comentário diante dessa novidade, é uma forma do usuário adicionar informações pessoais dele em um Website e, se por acaso esse dado for vazado e o usuário souber do ocorrido, ele poderá entrar como uma ação (à partir de 2020) contra a empresa ou pessoa que mantém o Website responsável por vazar o dado. Como não quero esse tipo de problema e também já não gostava da funcionalidade “comentário”, desativei a possibilidade de se comentar qualquer coisa por aqui.

Cadê as novidades?

Quem quer progredir deve repensar alguns pontos de vista e em relação ao WordPress, o meu ponto de vista mudou bastante, fugindo um pouco daquele impressão de desprezo de uma pessoa que aprendeu que existem frameworks diversos baseados nas mais variadas linguagens de programação.

Com o tempo percebo que o WordPress é de fato uma ferramenta versátil e poderosa. Devemos entender que se a ferramenta possui inúmeros tipos de ataque, podemos aprender a melhorar a segurança do ambiente que utilizamos. Se é muito pesada, devemos aprender a como deixar a ferramenta mais leve e se as coisas quebram, devemos entender como manter backups ativos para evitar problemas. Antes poderia dizer apenas que o WordPress é ruim por todos esses motivos e deixar de utilizar a ferramenta, mas hoje vejo a importância e a solução que ela traz para a necessidade de ter um website.

As novidades estão exatamente nas respostas dessas perguntas e no que se esperar para o novo aqui. É o momento de dar alguns passos pra trás por que, acabou que corri tanto que cheguei cedo demais onde queria e a festa nem tinha começado! É um novo momento pra mim, momento de parar de correr e começar a rever alguns caminhos e entender que, enfim cheguei onde queria e devo me preparar para a festa!